SEGUNDA-FEIRA, 5 DE JUNHO DE 2023 ÀS 08:59:55
O que se sabe sobre a queda do avião que foi perseguido por caças nos Estados Unidos

Um avião caiu em uma região montanhosa do estado da Virgínia, nos Estados Unidos, após invadir o espaço aéreo de Washington D.C. e ser perseguido por caças norte-americanos, no domingo (4). Segundo a polícia, equipes de resgate foram ao local do acidente e não encontraram sobreviventes.

 

A perseguição supersônica, com caças F-16, começou após o piloto do avião não responder a chamados feitos por militares norte-americanos.

 

Pelo menos quatro pessoas estavam na aeronave, segundo a imprensa dos Estados Unidos. No entanto, até a publicação desta reportagem, as autoridades não confirmaram mortes no acidente.

 

 

Para onde o avião estava indo?

 

 

Imagens de radar mostram rota feita pelo avião — Foto: FlightRadar/Reuters

Imagens de radar mostram rota feita pelo avião — Foto: FlightRadar/Reuters

 

 

Segundo as autoridades norte-americanas, o avião decolou do Aeroporto de Elizabethton, no Tennessee, e pousaria no Aeroporto Long Island MacArthur, em Nova York. A distância é de cerca de 1.000 km.

 

Antes de chegar ao aeroporto de Long Island, o avião fez uma volta e mudou de direção, indo em linha reta em direção à capital dos Estados Unidos. As causas são investigadas.

 

 

Quem são as vítimas?

 

O avião, que é um Cessna, está registrado no nome da Encore Motors, que é uma empresa com sede na Flórida. O proprietário da companhia disse ao jornal "The Washington Post" que a aeronave levava a filha dele, um neto e a babá da criança.

 

"Não sabemos nada sobre o acidente", afirmou John Rumpel ao jornal.

 

Até a publicação desta reportagem, as autoridades não haviam divulgado uma lista com vítimas. Além disso, a polícia não deixou claro se havia encontrado corpos.

 

Por outro lado, a agência Reuters informou que autoridades do estado da Virgínia disseram que equipes de resgate não encontraram sobreviventes no local do acidente.

 

 

Como o avião caiu?

 

Sites que fazem rastreamento de voos mostraram que a aeronave perdeu altitude rapidamente, em espiral. Os registros mostram que o Cessna estava caindo a uma velocidade de 550 km/h.

 

A aeronave caiu em uma área montanhosa, o que fez com que as equipes de resgate demorassem horas para chegar ao local.

 

Uma autoridade dos EUA disse que os caças que perseguiram a aeronave não provocaram o acidente. Acredita-se que o Cessna estava no piloto automático.

 

As causas da queda estão sendo apuradas.

 

 

Por que caças foram acionados?

 

 

Para especialistas, os modernos caças americanos F-16 seriam a melhor proteção para a Ucrânia das bombas teleguiadas russas — Foto: Lithuanian Ministry of National Defense/AP Photo

Para especialistas, os modernos caças americanos F-16 seriam a melhor proteção para a Ucrânia das bombas teleguiadas russas — Foto: Lithuanian Ministry of National Defense/AP Photo

 

 

Nos Estados Unidos e no Canadá, o espaço aéreo é supervisionado pelo Comando de Defesa Aeroespacial da América do Norte (Norad, na sigla em inglês). O comando é uma organização militar binacional.

 

Segundo as autoridades, o piloto do Cessna violou o espaço aéreo da capital dos Estados Unidos e não respondeu a chamados dos militares, que foram feitos por rádio.

 

Os militares, então, foram autorizados a enviar caças F-16 da Guarda Nacional Aérea. As autoridades informaram que os caças usaram sinalizadores na tentativa de chamar a atenção do piloto do Cessna.

 

"As aeronaves do Norad foram autorizadas a viajar em velocidades supersônicas", disse a organização em um comunicado.

 


Fonte: G1